Saúde e bem estar

Qual é o melhor tênis para minha corrida?

Quando você decidir realizar alguma prática esportiva, fique atento aos cuidados que deve tomar para evitar incômodos futuros, dentre eles a escolha de acessórios que favoreçam a realização da atividade. Na dica de hoje, vamos falar de um companheiro inseparável quando nos referimos às corridas e que, se bem selecionado, ajudará na sua performance, na prevenção de lesões, evitando possíveis desconfortos nos treinos e nas competições. Você já deve estar imaginando que estamos falando do tênis.

Sabemos que nessa área o mercado é sedutor, e há uma diversidade enorme de opções, com diferentes cores, modelos e preços. Na empolgação, corremos o risco de adquirir um produto interessante no visual e para o bolso, mas que pode não contemplar as necessidades básicas da atividade física que você irá praticar.

Sua escolha tem que partir de algumas exigências mínimas. Uma boa compra deve primeiramente contemplar um tênis que atenda ao seu tipo de pisada. Existem três tipos de pisadas: a pronada, a supinada e a neutra. Caso você não conheça tão bem seus pés, há a opção de realizar um teste simples: molhe o pé e pise sobre um papel, no qual deixará a sua pegada. Toda a área que o seu pé tocar ficará molhada. Se você tiver uma pisada pronada, a marca será de toda a sola do pé. Na pisada supinada, as áreas mais molhadas serão as laterais externas do pé. Se o pé não for pronado e nem supinado, uma pisada normal apresentará uma cavidade na parte interna da pisada, e as áreas molhadas no papel serão mais uniformes.

Os fabricantes têm utilizado tecnologia para a produção que contempla os referidos tipos de pés e oferece modelos específicos para cada situação. A pisada de cada um está relacionada com algumas características anatômicas dos indivíduos. Um bom par de tênis deve garantir bastante conforto, amortecer impactos, garantir que o corredor desenvolva o máximo de seu potencial, evitar possíveis lesões, calos, bolhas, fratura por estresse e problemas crônicos, como as tendinites. Um produto de qualidade em uso intenso dura próximo de seis meses, ou cerca de 650 km.

Outro fator importante é o tipo de terreno onde você fará o seu treino. Se o mesmo ocorrer em pisos acidentados, como uma estrada de terra irregular, uma boa dica é o modelo destinado a pessoas que fazem trilhas. Já no caso de asfalto ou piso duro, opte pelo modelo com ênfase no amortecimento.

Antes de levar um par para casa, experimente vários modelos e tamanhos. E lembre-se: o tênis mais caro nem sempre é o melhor para você. Analise a anatomia dos seus pés, seus futuros treinos e converse com o vendedor. E com o passar do tempo, por mais apego que se tenha ao tênis, fique atento ao momento de aposentá-lo, pois passando o período de vida útil o resultado dessa insistência pode lhe causar problemas.

Boa compra e boa corrida!

Autor: João Antonio Rufato é professor nos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física do Centro Universitário Internacional Uninter.

Anúncios
Saúde e bem estar

Mais da metade da população brasileira é sedentária

No Dia do Educador Físico, 1º de setembro, especialistas chamam a atenção para a prática de exercícios e os hábitos saudáveis

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), divulgada em maio de 2017 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontou que 62,1% dos brasileiros com 15 anos ou mais não praticam atividades físicas. Ou seja, 100,5 milhões de pessoas de um total de 161,8 milhões que estão nessa faixa etária não fazem exercícios físicos.

Para as mulheres, a ausência da prática de exercícios físicos é mais comum: duas em cada três não se exercitam (66,6%). Entre os homens, esse percentual foi de 57,3%, de acordo com o IBGE. O principal motivo relatado pelos entrevistados que não se dedicam a este tipo de atividade é a falta de tempo livre (38,2%).

O Dia do Educador Físico é comemorado no dia 1º de setembro e a data serve como reflexão para a importância de praticar exercícios físicos regularmente. “A prática de exercícios é recomendada para todas as idades e traz inúmeros benefícios, como o aumento da produção de endorfina, redução da tensão muscular e do hormônio do estresse, além da manutenção da saúde do coração”, explica a professora do Centro Universitário Internacional Uninter, Fabiana Kadota Pereira.

A especialista projeta um crescimento na demanda por esse profissional nos próximos anos. “O aumento de crianças sedentárias e acima do peso, além de pessoas com uma estimativa de vida acima dos 70 anos, aliado ao uso compulsivo de celulares, tablets, computadores, games, bem como doenças por repetição de movimento, serão responsáveis pelo aumento da busca pelo profissional de Educação Física”, avalia.

Gente e Negócios, Notícias, Saúde e bem estar

Campina Grande do Sul recebe 3ª etapa da corrida Cross Country Uninter

Corrida acontece no dia 16 de setembro; inscrições devem ser realizadas até o dia 14

Estão abertas as inscrições para a 3ª etapa da corrida Cross Country Uninter, que acontece em Campina Grande do Sul, região metropolitana de Curitiba, no dia 16 de setembro. Cross Country é uma modalidade de corrida em terreno aberto ou acidentado e, nessa edição, terá lugar na Igreja de Mandassaia, percurso inédito. As duas etapas anteriores foram realizadas no Parque Newton Puppi e na Cambanha Mirantem, localizados na cidade de Campo Largo.

Os corredores podem se inscrever nas categorias masculino e feminino para as distâncias de 6 ou 12 km. O evento também conta com a modalidade especial kids, para crianças entre 4 e 12 anos de idade. A abertura da arena vai ocorrer às 7h, sendo que a corrida kids inicia às 8h30 e a largada dos adultos é única, às 9h.

Interessados podem se inscrever pelo site esportepraviver.com.br até o dia 14 de setembro. Os ingressos estão no segundo lote e o valor vai de R$ 74,90 até R$ 104,90 para adultos e de R$ 25 até R$ 55 para crianças. Os grupos de corrida devem se inscrever diretamente com a organização do evento. Caso ainda haja vagas, é possível se inscrever presencialmente no dia 15, durante a distribuição dos kits do corredor.

Prêmio Esporte Pra Viver

Serão premiados com troféus os cinco melhores colocados nas faixas etárias (6 e 12 km), no feminino e masculino, além dos três maiores grupos de corrida. Todos os corredores devidamente inscritos receberão medalha de participação.

Os primeiros colocados também serão premiados na Festa Esporte Pra Viver, promovida no dia 24 de janeiro de 2019, no Restaurante Madalosso, em Curitiba. A festa é organizada pelo NossoTIME Projetos Esportivos e reúne atletas de destaque nas corridas de 2018.

Sobre o Grupo Uninter

O Grupo UNINTER é o maior centro universitário do país, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).  Sediado em Curitiba – PR, já formou mais de 500 mil alunos e, hoje, tem mais de 200 mil alunos ativos nos mais de 200 cursos ofertados entre graduação, pós-graduação, mestrado e extensão, nas modalidades presencial, semipresencial e a distância. Com mais de 700 polos de apoio presencial, estrategicamente localizados em todo o território brasileiro, mantém quatro campi no coração de Curitiba. São 2 mil funcionários trabalhando todos os dias para transformar a educação brasileira em realidade. Para saber mais acesse uninter.com.

3ª etapa Corrida Cross Country Uninter – Campina Grande do Sul

Data: 16 de setembro, com abertura da arena às 7h.

Local: Igreja de Mandassaia – Campina Grande do Sul.

Modalidades: 6 km, 12 km e corrida kids.

Premiação: medalhas de participação para todos os corredores devidamente inscritos e troféus para os cinco primeiros em todas as faixas etárias (6 e 12 km), além de troféu para as três maiores equipes.

Inscrições: pelo site esportepraviver.com.br até o dia 14 de setembro e presencialmente no dia 15.

Mais informações: NossoTIME Projetos Esportivos (3018-7659).

Notícias

Humanidade e alteridade: para onde caminhamos?

Andar pelas calçadas e ser abordado por alguém que pede ajuda, esmola, comida, é um fato que tem sido cada vez mais recorrente no dia a dia de pequenas e grandes cidades do Brasil e do mundo.  A migração interna e externa por conta de guerras e regimes políticos expõe, igualmente, a situação de descaso com a humanidade reproduzida mundialmente. A busca por melhores condições de vida e por dignidade leva grandes contingentes populacionais a se arriscarem por caminhos perigosos que podem jamais ter volta. Por outro lado, nota-se a preocupação individual e de nações na proteção de suas fronteiras para dificultar e mesmo proibir a entrada de imigrantes.

Assim, perto e longe de nós ocorrem fatos que expressam total desprezo e indiferença para com o ser humano. Ao mesmo tempo que chocam, também podem levar à banalização do absurdo, do insano, do desrespeito pelo outro e pela humanidade compartilhada entre os semelhantes. A excessiva concentração de renda, o individualismo, a egolatria (culto a si mesmo), a extrema desigualdade, elementos caraterísticos do nosso tempo, podem ser citados para buscar uma explicação do avanço da indiferença e do desprezo pelo ser humano, sobretudo, o mais marginalizado, aquele que não se encaixa nos padrões considerados “normais” em determinado contexto.

Nesse sentido, tende-se a responsabilizar apenas o indivíduo pelo seu sucesso ou fracasso total, como se o contexto e as condições históricas dependessem unicamente do sujeito. Nos discursos e nas atitudes mais comuns do nosso cotidiano impõem-se modos de pensar e agir que são considerados “normais” e “naturais”, os quais consideram o sujeito como um ser de performance, que precisa constantemente de upgrades, para que não se torne descartável. Crescer como indivíduo, aprender, formar-se numa perspectiva integral é sem dúvida uma questão fundamental para o ser humano. Mas qual o sentido e a própria possibilidade dessa formação, se ela for pensada e realizada exclusivamente no plano individual?

Nessa perspectiva, o filósofo franco-lituano Emmanuel Lévinas afirma que o desenvolvimento do mundo humano só é viável se encontrarmos, a todo momento, alguém que possa ser responsável pelo seu semelhante. Assim, o outro deixa de ser considerado um adversário que compete, atrapalha ou impede o desenvolvimento da liberdade individual, e se torna condição para o reconhecimento e a valorização da existência do ser humano. Ou seja, somos humanos, na medida em que manifestamos o nosso cuidado pelos outros seres humanos.

Quando vivenciamos catástrofes, calamidades, guerra, terror, horror, podemos ter como decorrência tanto o despertar de ações solidárias, como de recrudescimento e medo. No segundo caso, os mais necessitados, os “sem rosto”, os não reconhecidos acabam esquecidos e deixados à margem. O que fazer diante do avanço da intolerância, da arrogância, do desprezo ao outro? O fato de negar hoje a responsabilidade pelo outro pode ter como consequência ser o “outro” esquecido de amanhã.

Autor: Prof. Dr. Luís Fernando Lopes, filósofo, teólogo e coordenador do curso de licenciatura em Filosofia do Centro Universitário Internacional Uninter.

Funny - Divirta-se, Gente e Negócios, Notícias

Fernanda Abreu apresenta pocket show gratuito no Conexão Shopping Curitiba

Aberta ao público, apresentação acontece no dia 19 de setembro

A cantora Fernanda Abreu chega a Curitiba com sua turnê “Amor Geral”. O pocket show, que celebra o amor através da música e da dança, acontece no dia 19 de setembro, às 19h, e faz parte do Conexão Shopping Curitiba, projeto que conta com a parceria da Rádio Transamérica Light.

O repertório traz músicas do álbum “Amor Geral” e também grandes sucessos que marcaram sua carreira ao longo dos anos, como Rio 40 Graus, Veneno da Lata e Garota Sangue Bom. A cantora iniciou carreira solo na década de 1990, mas antes disso já fazia sucesso com seus vocais na banda Blitz.

A apresentação acontece no Largo Curitiba (piso L2), dentro do shopping. Os fãs que querem garantir um registro ao lado da artista podem aproveitar a sessão de fotos. Haverá distribuição de senhas (limitadas), que devem ser retiradas no dia, a partir das 10h, na recepção do shopping, no piso L3.

Novidade na edição

O Conexão Shopping Curitiba de setembro tem uma novidade que vai agradar ao público: antes da apresentação da Fernanda Abreu, sobe ao palco Anna Ratto, que comanda um pocket show especial, abrindo a noite, das 18h às 18h40.

Na ocasião a cantora e compositora apresenta seu álbum “Tantas”, em que dá voz à canções de outros compositores.

Sobre o “Conexão Shopping Curitiba”

Com o objetivo de viabilizar encontros e aproximar artistas de seus fãs na capital paranaense, o “Conexão Shopping Curitiba” é um projeto musical gratuito e aberto ao público, resultado de uma parceria entre a Rádio Transamérica Light e o Shopping Curitiba.

As apresentações, os bate-papos e os pocket shows acontecem mensalmente e são transmitidos ao vivo na frequência FM 95.1 e pelas redes sociais da rádio, para todo o país. Já passaram pelo palco do Conexão artistas como Juca Novaes, Jane Duboc, Sergio Sá, Paulinho Moska, Paulo Ricardo, Kiko Zambianchi, Luiza Possi, a inglesa Jesuton, entre outros.

Serviço

O que: “Conexão Shopping Curitiba” com Fernanda Abreu

Quando: dia 19 de setembro, às 19h

Abertura: pocket show com Anna Ratto, das 18h às 18h40

Quanto: entrada gratuita e aberta ao público

Local: Largo Curitiba –  piso L2

Shopping Curitiba

Rua Brigadeiro Franco, 2.300.

Curitiba (PR)

(41) 3026-1000www.shoppingcuritiba.com.br

@ShoppingCtba | www.facebook.com/ShoppingCuritiba

Notícias, Outros

ENEM 2018: entender a prova é mais importante do que estudar exaustivamente, aponta especialista 

Prova exige resistência mental para ler textos longos sem ser vencido pelo cansaço; treinar desempenho em testes pode ser mais eficaz do que estudar horas por dia

Em 2018, a prova do ENEM será mais longa do que nos últimos anos. Conhecida por enunciados longos, que misturam interpretação e resolução de problemas do cotidiano, a prova exigirá mais preparo emocional e resistência física dos estudantes. Em comunicado, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) reforça que a ampliação do tempo não significará um exame necessariamente mais difícil.

Para Dinamara Machado, doutora em Educação e Diretora da Escola de Educação do Centro Universitário Internacional Uninter, a mudança é positiva, pois vai, em outra medida, aliviar a ansiedade dos estudantes que ficam tensos por não conseguir responder a prova a tempo.

“Cada vestibular tem suas peculiaridades. Por isso sempre dizemos que o estudante se prepara para representação social daquele curso, não para o vestibular. O ENEM é um exame de resistência, que força menos no nível de dificuldade das questões, mas pede mais atenção e interpretação. Ou seja, mais tempo para refletir”.

Por não trazer questões como FUVEST ou IME, muitos estudantes acabam errando ao se preparar para a prova, esquecendo que será necessário um alto nível de concentração para conseguir analisar com assertividade os enunciados. “A entrega que o ENEM exige é outra:  o estudante precisa trabalhar desde já sua capacidade de ‘limpar’ seu espaço mental para iniciar outra questão e conseguir chegar ao fim da prova com uma boa reserva de esforço e absorção”, avalia Dinamara.

Para quem fará o ENEM este ano, Dinamara lista algumas dicas de preparação para a prova:

 1.    Refaça os testes dos anos anteriores 

De acordo com Dinamara, é importante que os estudantes estejam habituados  à linguagem e ao estilo da prova (gráfico, textos grandes para o enunciado). “Cada exame tem sua forma de dialogar: prepare-se para entender a linguagem, como as questões são feitas e o que será pedido de você. Isso não muda de um ano para o outro. É uma marca da prova. Aproveite os testes anteriores para entender o que é esperado de você”, explica.

2.    Cronometre o tempo de resolução de cada bloco de perguntas 

No dia da prova, não será possível levar relógio para dentro da sala de exame. Isso faz com que muitos estudantes percam a noção de tempo após certo período de resolução. Habitue-se a cronometrar o tempo mínimo de resolução de cada questão e do total do exame quando for praticar. “É importante saber quanto tempo leva para resolver questões da área em que se tem mais dificuldade. É nessas horas, normalmente, que o estudante perde noção de quanto gastou de tempo e se desespera”, conta.

3.    Escreva espontaneamente sobre temas em debate nos meios de comunicação

Desista de tentar prever qual será o tema de redação deste ano: muito provavelmente você não vai acertar. O ideal é estar conectado à maioria dos fatos e escrever espontaneamente sobre eles, com frequência. “O ENEM é muito claro nas suas exigências: ele não quer um especialista ou doutor em determinado assunto, mas, sim, um estudante que consiga se posicionar de forma ética, igualitária, com coerência e boa argumentação sobre qualquer tema que surgir em sua vida como cidadão”, orienta Dinamara.

PRÉ-ENEM UNINTER

O PRÉ-ENEM a distância UNINTER possibilita ao aluno se preparar no ritmo que quiser e onde estiver. É disponibilizado em dois formatos: Na fase 1, o curso é 100% on-line, com um módulo completo que permite ao aluno estudar com antecedência. A fase 2 consiste em aulas ao vivo no polo de apoio, com um curso intensivo que traz conteúdos inéditos e específicos para quem busca uma revisão, próxima a data da prova.

Sobre o Grupo UNINTER

O Grupo UNINTER é o maior centro universitário do país, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).  Sediado em Curitiba (PR), já formou mais de 500 mil alunos e, hoje, tem mais de 200 mil alunos ativos nos mais de 200 cursos ofertados entre graduação, pós-graduação, mestrado e extensão, nas modalidades presencial, semipresencial e a distância. Com mais de 700 polos de apoio presencial, estrategicamente localizados em todo o território brasileiro, mantém quatro campi no coração de Curitiba. São 2 mil funcionários trabalhando todos os dias para transformar a educação brasileira em realidade. Para saber mais acesse uninter.com.

Gastronomia, Notícias

WikiMaki inaugura oitava unidade em Curitiba

Rede de comida japonesa quer chegar a 20 unidade até 2020; Nova loja vai contar com sistema de autoatendimento para clientes 

A rede de comida japonesa WikiMaki inaugura no mês de setembro a oitava unidade, no bairro Portão, em Curitiba. A nova loja tem capacidade para atender 90 pessoas, estacionamento próprio para clientes e conta com atendimento to go e delivery.

Entre as novidades, a unidade do Portão vai dispor de um sistema de autoatendimento, para melhorar a agilidade de entrega de seus produtos. Para pedidos to go, será disponibilizado um totem para que os clientes possam realizar o seu pedido e aguardar na loja. Já para os pedidos para consumo na loja, os clientes poderão realizar através de tablets que estarão disponíveis nas mesas. No cardápio, são mais de 40 tipos de temakis, entre eles de salmão, atum, camarão, vegetariano, especiais e doces; sushis, sashimis, pokes, pratos quentes e sobremesas.

A unidade leva o novo conceito da marca, que se aproxima do modelo “casual dining” e oferece um ambiente confortável aos clientes, reforçando os tributos da marca: alimentos frescos e preparo artesanal. A cozinha tem conceito aberto, que melhora a amplitude do ambiente e traz transparência ao processo do preparo dos alimentos.

Planos de expansão

A loja do Portão faz parte dos planos de expansão do WikiMaki, que pretende chegar a 20 unidades até 2020 e faturamento anual de mais de R$ 50 milhões. Nos próximos meses, a rede irá inaugurar mais duas unidades, em Foz do Iguaçu (PR), e em Balneário Camboriú (SC). A cidade de São Paulo também está nos planos da expansão da rede para o primeiro semestre de 2019.

Modelos de franquia

O projeto de expansão tem três formatos de negócios – Sushi House, Express e Wikidelivery – os quais podem ser implantados em pontos de rua, shoppings, quiosques, aeroportos, dentre outras possibilidades, facilitando o leque de opções para quem quer ter o seu próprio negócio. O local ideal para a abertura de uma nova loja é um ponto comercial com fluxo contínuo de pessoas, sobretudo das classes A, B e C, em cidades com população a partir de 250 mil habitantes.

Ao franqueado são ofertados benefícios como auxilio na obtenção de financiamento para abertura da loja; auxilio na escolha do ponto comercial; projeto arquitetônico conforme padrão da rede; treinamento pré e pós abertura com acompanhamento periódico e visitas in loco na loja; produtos com marca registrada e a melhor negociação com rede de fornecedores.

Tipos de franquias do WikiMaki:

Wikidelivery

Loja com foco na entrega de produtos, através de drivers ou bikers.

Tamanho: 150 metros quadrados

Taxa de franquia: R$ 30 mil

Investimento inicial: R$ 70 mil

Capital de giro: R$ 30 mil

Mínimo de funcionários: 8

Express

Loja com mix de produtos otimizados, com serviço to go.

Tamanho: 45 metros quadrados

Taxa de franquia: R$ 35 mil (R$ 40 mil com delivery)

Investimento inicial: R$ 250 mil

Capital de giro: R$ 30 mil

Mínimo de funcionários: 14

Sushi House

Loja com estrutura de serviço completo com atendimento em massa, atendimento to go e mix de produtos completo.

Tamanho: 150 metros quadrados

Taxa de franquia: R$ 45 mil (R$ 50 mil com delivery)

Investimento inicial: R$ 350 mil

Capital de giro: R$ 50 mil

Mínimo de funcionários: 25

Taxa de propaganda: 2% sobre o faturamento

Royalties: 4% sobre o faturamento

Prazo de retorno: 24 meses

Lucratividade mensal: 12% a 13%

Faturamento médio mensal: de 120 mil a 300 mil

Interessados podem obter mais informações: www.wikimaki.com.br e franquias@wikimaki.com.br

WikiMaki Portão – Curitiba (PR)

Endereço: Rua Luiz Parigot de Souza, 198 – Portão

Horário de funcionamento:

SEG – QUI 11h30 – 14h30 e 18h – 00h

SEX 11h30 – 14h30 e 18h – 01h

SAB 12h – 01h DOM 12h – 00h

Delivery: DOM – QUI 18h – 23h30 | SEX – SÁB 18h – 00h